Colapso no abastecimento de água atinge cidades do Brejo e Curimataú da Paraíba


Deusdete Queiroga foi entrevistado na RCTV


O presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga Filho, garantiu, na noite desta quarta-feira (20), que os mananciais que garantem o abastecimento de água na região da Grande João Pessoa não enfrentam qualquer problema. Contudo, ele alertou para a situação de municípios do Brejo paraibano, como Esperança e Remígio, e na região do Curimataú, como Cacimba de Dentro e Belém. Segundo ele, já há um colapso no abastecimento d'água nesses municípios. O presidente da Cagepa foi entrevistado no programa '27 Segundos' da RCTV, canal 27 da Net digital.


Ele também confirmou que a situação do açude de Boqueirão é preocupante. O manancial que abastece municípios do Piemonte da Borborema. São cerca de 500 mil pessoas que dependem da água que sai desse manancial. Atualmente, o açude tem cerca de 121 milhões de metros cúbicos de água, dos 428 milhões do seu armazenamento total.



Deusdete frisou que se não houver recarga e o acumulado ficar em 100 milhões de metros cúbicos, o "racionamento preventivo" na região de Campina Grande seria obrigatório. O prazo para normalizar essa situação é em dezembro deste ano. De acordo com o diretor da Cagepa, há um consumo médio de 5 milhões de metros cúbicos por mês. E essa reposição que tem que ser feita, com a recarga a partir das chuvas registradas principalmente no Cariri.

O presidente da Cagepa disse que em horários de picos de consumo em João Pessoa são registrados problemas na distribuição, o que leva a suspensão do consumo sem aviso prévio. Essa seria uma constante em bairros da Capital, como Cristo, Jaguaribe, Bairro dos Estados e Torre.

A ideia, afirma Deusdete Queiroga, é construir subadutoras nesses bairros. "A adutora que existe em Jaguaribe, por exemplo, foi construída no governo João Agripino, há mais de 40 anos. Nas últimas décadas não houve investimentos na Cagepa e estamos pagando carro por isso˜ ", disse o presidente da empresa estadual de água e esgoto da Paraíba.

Deusdete confirmou que já um colapso total no abastecimento de cidades como Esperança, Remígio, Cacimba de Dentro, Doa Inês e Belém. Ele garante que a construção de adutoras solucionaria essa falta de água. Afirma que o Governo do Estado está construindo essas obras e algumas estão próximas da conclusão.

A Cagepa também reconhece um colapso total no abastecimento de água nos municípios de São João do Rio do Peixe e Jurú, no Alato Sertão paraibano.

Na cidade de Juru, distante 398 km da capital paraibana, o açude que abastecia a cidade secou por conta da estiagem. O sistema de captação de água é feito de forma improvisada, com ajuda de agricultores, que fornecem eletricidade e um motor bomba para o sistema de captação.

Já na cidade de São João do Rio do Peixe, localizado na microrregião de Cajazeiras, a população com mais de 17 mil pessoas dependiam de um poço artesiano cavado ao lado da Estação de Tratamento de Água da cidade.

Nas cidades de Boa Ventura, situada na microrregião de Itaporanga, e Triunfo, na microregião de Cajazeiras, o abastecimento foi solucionado. As duas também enfrentavam colapso no abastecimento.

Com Portal Correio da Paraíba
Leia Mais »

Casada, Miss Bumbum lésbica fala: 'Nenhuma outra me excita'; confira!

Ana Paula Souza, de 27 anos, representante do Distrito Federal no Miss Bumbum 2014, resolveu assumir sua homossexualidade publicamente. Casada há dois anos, ela não havia exposto às colegas de concurso sua orientação sexual. “Nenhuma delas sabe, vão descobrir agora com essa matéria. Não contei antes porque acho que não era da conta de ninguém, sou reservada e não faço questão de dar satisfações”, conta ela em entrevista.
A família, porém, sabe e apoia o relacionamento homoafetivo de Ana Paula. “No começo acharam estranho, mas depois apoiaram”, diz ela, que nunca havia se envolvido com outra mulher antes da esposa atual: “Acredito que sempre sabemos que temos atração pelo mesmo sexo, mas ela foi minha primeira mulher”.
Sexo no avião e no provador de uma loja
Para Ana Paula, a relação com outra mulher é mais fácil, já que uma conhece as necessidades da outra. “A mulher é mais carinhosa e atenciosa que um homem”, afirma.
Aliás, foi com a atual companheira que ela garante ter tido as melhores "aventuras" de sua vida. “Posso citar vários lugares exóticos que já fizemos sexo. Um deles foi no banheiro de uma avião, em uma viagem que fizemos para a Argentina. Outra vez foi em um provador de uma loja de fantasias. Estávamos vendo algumas para uma festa e uma fantasia ficou muito sexy em mim, então...”, lembra ela.
gata3.jpg
Ciúmes das outras candidatas
A Miss Bumbum Distrito Federal é fiel à esposa e jura que não sente atração por nenhuma das candidatas do concurso. “Amo e respeito minha mulher. E também nenhuma me despertou interesse, até porque estou no concurso por realizações profissionais e não à procura de um relacionamento. Não fico excitada por nenhuma outra mulher dentro ou fora do concurso. Fiz amizade com algumas meninas, mas sem interesse algum”, avisa.
Apesar disso, ela acaba assumindo que a sua companheira fica um pouco incomodada pelo fato de ela sempre estar cercada de mulheres de biquíni. “Acho que por ser um concurso só com mulheres ela sente mais ciúmes do que se fosse um namorado”, opina.
Vantagem no concurso?
gata2.jpg
Ana Paula não considera uma vantagem sua orientação sexual na disputa e acha que isso não despertará um interesse a mais. “As pessoas tem que deixar de ser preconceituosas e aceitar que um casamento gay é como qualquer outro casamento heterossexual. Tratar com prioridade também é uma forma de preconceito”, declara.
gata1.jpg
180 Graus 
Leia Mais »

TRE barra uso da imagem de Eduardo Campos por outros candidatos


Foto: Divulgação Facebook
Com informações de Jamildo Melo
Na manhã desta quarta-feira (20), o desembargador Alexandre Hermes Renato, do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) acatou ao pedido da família do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), morto na quarta-feira (13) em um acidente de avião que vitimou outras seis pessoas, e barrou o uso da imagem de Campos em campanhas de outros candidatos.
Na segunda-feira (18), em decisão liminar do desembargador eleitoral José Ivo de Paula Guimarães, o pedido de uso exclusivo da imagem do ex-candidato foi rejeitado. A família pedia que o uso da imagem de Campos fosse feito após autorização por parte dela.
Em entrevista concedida ao Blog de Jamildo  os responsáveis pela campanha de Armando Monteiro (PTB), que concorre ao cargo de governador pela coligação “Pernambuco Vai Mais Longe” declarou que o comitê de campanha do petebista desejava realizar uma homenagem a Eduardo durante o programa da coligação no guia eleitoral de TV. “Devemos fazer sim uma referência a ele. Estamos definindo a forma. Será um registro, um reconhecimento do papel. Além de uma homenagem à figura pública, tudo que ele representava, uma atenção com a família neste momento difícil”, explicou o jornalista César Rocha, assessor do candidato do PTB, Armando Monteiro Neto.
César afirmou ainda que, para os programas que serão exibidos nesta quarta-feira (hoje), não há como mudar nada. Que se alguma mudança tiver que ser feita, será a partir dos programas exibidos um dia após a a decisão do Tribunal.
Já o advogado da campanha de Armando Monteiro, Walder Abra, informou que recorrerá da decisão para tentar impedir o que ele chamou de “censura pérevia”: “Como alguém pode quer barrar a exibição de algo que nem se conhece o conteúdo ainda? Vamos recorrer, se possível até Brasília”, disse o advogado que conclui dizendo, ao ser perguntado sobre  programa, que o conteúdo é apenas uma homenagem a Eduardo e que “Armando não precisa de padrinho político. Quem precisa é ele [Paulo Câmara] que é desconhecido”.
Antes de falecer, Eduardo havia entrado com uma ação o TRE solicitando que a sua imagem não fosse usada por candidatos que não integram a Frente Popular por Pernambuco, coligação que tem Paulo Câmara (PSB) como candidato ao governo.
Leia Mais »

Médico que estuprou 56 mulheres é preso no Paraguai

Condenado a 278 anos de prisão por 56 estupros e quatro tentativas de abuso a 39 mulheres, médico Roger Abdelmassih foi capturado no Paraguai pelo governo do país, com apoio da Polícia Federal, na tarde desta terça-feira 19; procurado há quatro anos, ele vivia na capital, Assunção, com a mulher e doisfilhos gêmeos de três anos; Abdelmassih é acusado de atacar as pacientes depois de sedá-las; brasileiroestava na lista dos procurados da Interpol 15. (Brasil247)

Blog do TiãoLucena
Leia Mais »

PEC aprovada pelo Senado pode reforçar cofres dos municípios

Foto: Agência Senado
As mais de 5,5 mil cidades brasileiras poderão ter uma receita adicional de R$ 2,8 bilhões por ano com a aprovação da proposta de emenda à Constituição que amplia em um ponto percentual o montante da arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
De autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), a PEC 39/2013 foi aprovada em segundo turno pelo Senado, em 5 de agosto, e seguiu para a Câmara dos Deputados. Se os deputados aprovarem o texto este ano, a proposta produzirá efeitos financeiros em 2015.
No primeiro ano de vigência da emenda constitucional, o aumento será de apenas meio ponto percentual – equivalente a R$ 1,4 bilhão –, completando-se o acréscimo para um ponto percentual no segundo ano. Com isso, o FPM, atualmente formado com 23,5% da arrecadação do IR e do IPI, passaria a contar com 24,5% do total desses dois impostos arrecadados pela União.
Redução
Principal fonte de receita para muitos dos 5,5 mil municípios brasileiros, o FPM tem caído nos últimos anos. O valor bruto desse fundo, que já chegou a quase R$ 70 bilhões em 2011, deverá ficar em R$ 66,5 bilhões em 2014, conforme estimativa da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).
A queda, como aponta Ana Amélia (foto), decorre de dois fatores: a desaceleração da economia, que reduz a arrecadação do IR e do IPI, e a política de estímulo adotada pelo governo federal, que desonera a carga tributária de alguns setores industriais. Em geral, o governo reduz as alíquotas do IPI, com impacto direto nas transferências para estados e municípios.
Apenas na crise financeira global de 2008, a perda nos repasses do FPM foi estimada por Ana Amélia em R$ 8,4 bilhões. Diante desse quadro, segundo a parlamentar, tornou-se urgente a necessidade de recompor o montante.
"Primos pobres"
A proposta original de Ana Amélia previa aumento em dois pontos percentuais. No entanto, o relator do projeto na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senador Armando Monteiro (PTB-PE), apresentou substitutivo que incorporou emenda do senador Humberto Costa (PT-PE) reduzindo o repasse à metade.
– Penso que pouco é melhor que nada. Então, foi um passo significativo para que consigamos continuar nessa batalha em relação ao processo federativo brasileiro, porque os municípios são os primos pobres da federação – disse Ana Amélia.
Se a PEC de fato se tornar dispositivo constitucional, o valor deverá ser entregue pelo governo federal às prefeituras no mês de julho. Hoje, o correspondente a um ponto percentual do IPI e do IR é transferido aos municípios no primeiro decêndio de dezembro, para facilitar o fechamento das contas no fim do ano. O restante, 22,5%, é creditado nas contas dos municípios no Banco do Brasil, ao longo do ano, nos dias 10, 20 e 30 de cada mês, com base em informações da Receita Federal sobre o comportamento da arrecadação.
Antes de o dinheiro chegar às contas das prefeituras, é feita a dedução de 20% em favor do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).
Criação
O FPM foi criado pela Emenda Constitucional 18/1965 com o montante de 10% da arrecadação do IR e do IPI. O critério de distribuição, que começou em 1967, baseava-se unicamente na população dos municípios.
Posteriormente, houve uma diferenciação no repasse de recursos: capitais (10%), interior (86,4%) e reserva (3,6%) – neste caso, para municípios com população superior a 156.216 habitantes. O critério para distribuição é hoje uma combinação de população com renda per capita.
Fonte: Da Redação com Agência Senado
Leia Mais »

Venda de bebida alcoólica a menores pode resultar na interdição do estabelecimento

Foto: ABR
O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/1990) proíbe a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos. A pena para quem insistir na prática é de dois a quatro anos de prisão, além de pagamento de multa. O projeto do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) amplia essa punição, com a possibilidade de interdição do estabelecimento por até 30 dias.
Ainda de acordo com o PLS 10/2014, que aguarda votação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, os empresários ou responsáveis por estabelecimentos que vendem bebidas com álcool devem pedir documentos para comprovar que o comprador é maior de idade. A mesma exigência vale para garçons e demais atendentes.
A proposta do senador também altera a Lei 9.294/1996, que trata de restrições ao uso e a propaganda de cigarros, bebidas, remédios, terapias e defensivos agrícolas. O projeto determina que nos lugares que vendem bebidas alcoólicas devem ser fixados cartazes com advertências quanto ao consumo de álcool e lembrando que quem dirige após ter bebido pode ser até preso.
Um estudo da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado em janeiro de 2014 mostrou que no continente americano o álcool é responsável por 80 mil mortes por ano. O país com maior taxa de mortalidade é El Salvador (27,4 em 100 mil mortes por ano), seguido por Guatemala, Nicarágua, México e Brasil, com 12,2 para 100 mil mortes anuais.
O senador Flexa Ribeiro apresentou dados de uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) no estado de São Paulo segundo a qual 18% dos adolescentes entre 12 e 17 anos de idade bebem de forma regular. O consumo começa, em média, aos 13 anos; e quatro entre dez menores não enfrentam quaisquer dificuldades para comprar a bebida.
“Um paulista é internado a cada vinte minutos no estado por problemas relacionados ao uso do álcool, que vão de intoxicação por abuso pontual até cirrose, problemas cardíacos e câncer”, acrescentou Flexa.
Fonte: Da Redação com Agência Senado
Leia Mais »

Homem se acorrenta na porta de hospital pedindo atendimento para a mãe

Foto: Reprodução/TV PB
Um homem ficou acorrentado durante quase todo no dia na porta do Hospital São Vicente de Paula, em João Pessoa, para clamar pelo atendimento da sua mãe.

Segundo informações, a mãe estava internada no Hospital cidade de Sapé, onde ela mora, foi transferida para o setor de urgência da unidade hospitalar da Capital, porém ainda não tinha sido encaminhada para um dos leitos.

Indignado com a situação o filho resolveu se acorrentar a um corrimão na entrada do hospital. Ele só deixou o local no final da tarde quando sua mãe foi internada.

A direção do Hospital negou que tenha barrado a paciente.
Fonte: Paraibaonline
Leia Mais »

Mulher é agredida com vaso na cabeça e morre no Trauma em João Pessoa

Um adolescente foi apreendido por suspeita de envolvimentoUm adolescente foi apreendido por suspeita de envolvimento
Uma mulher de 27 anos que foi agredida com um jarro na cabeça na noite desta terça-feira (19) morreu no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.
Ela teria sido agredida por dois rapazes em frente a um posto de gasolina no bairro de Mandacaru. A mulher foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas teve severa perda de massa encefálica por conta da agressão, vindo a morrer no Trauma.
A Polícia Militar apreendeu um adolescente algumas horas depois do crime, por suspeita de envolvimento no caso. As imagens de segurança das câmeras do posto estão sendo analisadas pela polícia para auxílio nas investigações.

João Thiago
Leia Mais »

Assine a nossa Newsletter

Assine e receba nossas Atualizações. contador de visitas